Uma revolução na medicina: Organoides Derivados de Pacientes

0 15

Ferramenta para tratamentos personalizados – o futuro é agora!

Há cerca de 10 anos, pesquisas demonstraram que era possível utilizar amostras de vários órgãos humanos a partir de tecidos normais ou doentes, como os tumores, e cultivar suas células em laboratório, formando organoides. Desde então, os organoides representaram um novo mundo de possibilidades para os pesquisadores.

Basicamente, organoides são modelos que permitem aos cientistas estudar as diferentes interações celulares em estrutura tridimensional, além de fornecer evidências sobre a proliferação celular, metabolização de compostos e sensibilidade a medicamentos, refletindo melhor as condições do corpo humano do que culturas de célula em monocamada (2D)A tecnologia dos organoides se tornou um grande avanço na pesquisa do câncer ao permitir que sejam coletadas pequenas amostras de tumores, cultivadas para a geração de organoides e posteriormente testados os efeitos de medicamentos em amostras de pacientes.

Os PDOs – “Organoides Derivados de Pacientes” são o fruto de uma medicina revolucionária, personalizada e de precisão, possibilitando a terapia com medicamentos testados para aquele paciente, com mais assertividade.

No Brasil, os investimentos da Invitrocue Brasil na tecnologia de organoides levaram ao desenvolvimento do Teste Onco-PDO. O cultivo celular tridimensional que melhor reflete in vitro as condições observadas in vivo do seu tumor de origemA tecnologia do teste inovador permite recriar em laboratório organoides a partir das células do tumor do paciente que foram retiradas por biópsias ou cirurgia de ressecção. Esses organoides derivados do paciente são nutridos, crescem e se auto-organizam em laboratório de forma similar àquela observada no organismo. Ao expor os PDOs a diferentes tratamentos, é possível avaliar quais terapias induziram a morte das células cancerosas, fornecendo dados para que os médicos oncologistas possam ter uma melhor compreensão da resposta do tumor e assim traçar um plano terapêutico mais assertivo, ou seja, um tratamento personalizado.

O Teste Onco-PDO leva em conta que cada paciente é único, e isso ajuda o médico a traçar a melhor escolha para aquele paciente específico. Alguns tumores mostram-se resistentes a certos medicamentos e saber previamente as respostas das células tumorais do paciente para os diferentes tratamentos em laboratório contribui para a tomada de decisão dos médicos oncologistas. 

Disponível no Brasil para câncer de mama, pulmão, colorretal, pancreático, gástrico, próstata e ovário, o Teste Onco-PDO permite que o médico escolha 8 de 60 drogas para teste e o resultado demonstrará como as células responderam em laboratório, sendo uma ferramenta de alto valor para o médico oncologista. O relatório, gerado em até 21 dias, fornece informações de como os organoides derivados do paciente responderam aos diferentes tratamentos testados. A resposta aos tratamentos é apresentada como porcentagem de resposta, onde 100% correspondem ao máximo de morte celular. 

O Teste Onco-PDO está disponível para coletas em todo o Brasil. Para mais informações, consulte a Invitrocue Brasil. Para que a nova ferramenta possa ser utilizada, converse com o seu médico para uma avaliação precisa e análise das opções de tratamento!

Sobre a Invitrocue Brasil             

A Invitrocue Brasil iniciou suas operações no país em 2020, desenvolvendo e comercializando diversas tecnologias bioanalíticas, entre elas a cultura de células 3D. 

Responsável Técnico no Brasil: Invitrocue Brasil – Dra. Danielle Ferreira (CRBM: 42180 – 1ª Região) 

www.invitrocuebrasil.com.br / [email protected]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.