Dores nas costas atingem grande parte dos idosos no Brasil

0 3

Para ajudar a diagnosticar e tratar os problemas relacionados, especialista mostra as vantagens da endoscopia de coluna

A medicina continua a avançar, oferecendo soluções inovadoras para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Um estudo organizado pelo Ministério da Saúde em colaboração com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) listou os diagnósticos mais frequentes entre os idosos e as dores na coluna ficaram em segundo lugar, perdendo apenas para a hipertensão.

Nesse contexto, é importante estar atento aos problemas na região e realizar diagnósticos acertados para o tratamento. A endoscopia de coluna é uma abordagem minimamente invasiva que permite ao médico visualizar o interior da coluna vertebral, identificar problemas e realizar procedimentos corretivos com menor impacto no corpo. 

De acordo com o ortopedista Bruno Fabrizio, especialista em cirurgias de coluna, graças a técnicas minimamente invasivas, os pacientes têm experimentado menos dor pós-operatória, menor tempo de recuperação e cicatrizes mais discretas. “Esses procedimentos modernos têm permitido que muitas pessoas retornem para suas casas no mesmo dia, o que representa uma significativa melhoria na qualidade de vida durante o processo de recuperação”, destaca. 

Essa técnica, que utiliza uma pequena câmera e instrumentos cirúrgicos especializados, tem se mostrado altamente eficaz em tratar diversas condições, como hérnias de disco, estenose espinhal e outras patologias. Uma das maiores vantagens da endoscopia de coluna em idosos é a redução do trauma cirúrgico. Ao evitar incisões extensas, os pacientes experimentam menos dor pós-operatória, menor perda de sangue e uma recuperação mais rápida em comparação com procedimentos cirúrgicos convencionais. 

O Dr. Bruno enfatiza que é uma abordagem altamente personalizada, adaptada às necessidades específicas de cada paciente. Ele acrescenta: “Cada paciente é único, e é por isso que considero essencial oferecer tratamentos que minimizem o impacto em sua qualidade de vida. A endoscopia de coluna permite alcançar resultados eficazes, ao mesmo tempo em que respeitamos as individualidades”, explica.

Além disso, o tempo médio de recuperação dos pacientes submetidos ao procedimento é significativamente mais curto quando comparado aos métodos tradicionais. Isso significa que os idosos podem retomar suas atividades diárias e desfrutar de uma vida mais ativa em menos tempo. O exame oferece ainda outros benefícios significativos para esses pacientes, como redução dos riscos de infecção, preservação da estrutura espinhal e uma melhoria na qualidade de vida. 

É importante ressaltar que cada caso é único e nem todos os pacientes são elegíveis para procedimentos com retorno no mesmo dia. Uma avaliação médica individualizada é essencial para determinar a melhor abordagem de tratamento para cada pessoa. “É preciso que o tratamento seja personalizado, levando em consideração a condição clínica e o diagnóstico de cada paciente”, conclui o especialista.

*Bruno Fabrízio é formado pela Faculdade de Medicina de Petrópolis e possui residência em Ortopedia e Traumatologia. É especializado em cirurgia endoscópica da coluna vertebral e procedimentos minimamente invasivos para o tratamento da dor. Foi chefe do serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital Municipal Lourenço Jorge 2019-2023 e diretor médico   do Hospital do Amparo Feminino entre 2020 e 2022. Atualmente, é diretor médico da Clínica Dr Bruno Fabrizio desde 2007. Para mais informações, acesse https://www.instagram.com/drbrunofabrizio/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.