Confira as parcerias de Keco Brandão com Zizi Possi e Flávia Wenceslau

0 8

No novo trabalho de Keco Brandão , COM VIDA VOL. 2 , vale a pena ressaltar o encontro com a professora de filosofia e escritora Lúcia Helena Galvão, através de parcerias musicais que envolvem o próprio Keco e as cantoras Zizi Possi e Flávia Wenceslau que aqui também são creditadas como compositoras.

Zizi Possi, em especial, não costuma aparecer nessa categoria, mas aqui, surpreendentemente, mostra sua veia de compositora e arranjadora, dividindo a parceria e o arranjo da faixa “Prudência” com Keco Brandão. Já Flávia Wenceslau, que se destaca na cena musical, também como compositora, nesse projeto, divide a parceria da faixa “Votos” com Keco Brandão. Ambas as canções “Prudência” e “Votos” tem poesia de Lúcia Helena Galvão.

Para além disso, Cida Moreira, Fabiana Cozza, Flávio Venturini, Jane Duboc, Ná Ozzetti, Toninho Horta são algumas das vozes do novo álbum do

compositor, pianista e arranjador que, pela segunda vez, reúne novos e consagrados intérpretes e músicos em um projeto autoral.

Keco Brandão Com Vida Vol. 2 é a continuação de um trabalho que celebra o encontro, a música, a amizade, o talento, e já está disponível nas plataformas

digitais e, em formato físico, que reúne livro com sua biografia musical e todas as letras e ficha técnica completa, e um CD duplo do Vol. 2.

Foi semeando amizades e aceitando sugestões de amigos músicos e cantores, que Keco Brandão ampliou seus horizontes musicais e firmou a canção em seu repertório autoral. Ele é dono de uma extensa biografia na música, que abarca quatro décadas, com passagens por projetos tão ricos quanto diversos.

Conhecido por participar das bandas de Jane Duboc, Gal Costa, Pedro Mariano, Toquinho, Zizi Possi e de mais um punhado de estrelas, integrou também a banda pop O-Kotô e fez a direção musical de show de Fábio Jr. Na televisão, fez trilhas para novelas e arranjos para muitos cantores, de Ivan Lins a Elza Soares, sobretudo no programa Cia. Da Música, apresentado por João Marcello Bôscoli.

Até o lançamento de Keco Brandão Com Vida Vol. 1, em 2017, Keco era reconhecido como pianista e arranjador, havia lançado álbuns instrumentais, transitando da bossa nova à world music. “Flávio Venturini me perguntou por que eu não criava e apresentava um repertório de canções, mas eu não sabia exatamente como começar”, conta Keco. Até que surgiu o convite

da amiga e cantora Denise Mello, para musicar um poema seu, o que acrescentou novas cores à sua trajetória.

Animado com a possibilidade de colocar a canção em primeiro plano em seu trabalho solo, teve a ideia do encontro com cantores e músicos que admirava e com quem já tinha afinidades musicais. Ou seja, nem tão “solo” assim, mas um trabalho construído por diversas colaborações, distintos timbres e estilos. “Senti a necessidade de confraternizar, agregar, misturar gente bastante famosa a intérpretes até então pouco conhecidos”, diz Keco.

Novamente, o encontro com os amigos abriu ainda mais horizontes. Por sugestão de Jane Duboc e Gal Costa, Keco passou a cantar em shows respectivos das duas cantoras, firmando assim seu lado cantor, e agora, interpreta três faixas no novo álbum. Encantado com as composições do contrabaixista Yuri Popoff, começou também a escrever letras – há duas canções da parceria no álbum.

Keco apresenta ainda uma composição com melodia e poema próprios, “Desde que Ouvi o Samba”, interpretada por Fabiana Cozza.

O repertório de 18 músicas de Keco Brandão Com Vida Vol. 2 traz outras parcerias, como “O Momento”, com letra de Luiz Tatit feita sob medida para ser interpretada por Ná Ozzetti(companheira de Tatit no histórico Grupo Rumo). Rita Altério, Augusto Wenceslau e Paulo Novaes são outros parceiros de Keco no álbum. A música de Keco Brandão Com Vida Vol. 2 é sutil, cheia de lirismo e abundante em possibilidades harmônicas.

Para traçar seu roteiro, Keco não se valeu apenas de composições próprias, mas também de outros autores: Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro, Toninho Horta, João Bosco e Cacaso, Claudio Nucci, Vitor e Kleiton Ramil, João Samuel, Eduardo

Santhana, Alfredo Gasparetti e Rafael Altério.

Dois mestres merecem menção especial. Para a participação de Cida Moreira, Keco escolheu um dos sambas mais tristes de Cartola, “Peito Vazio”, que já havia gravado com a cantora em outra ocasião.

A voz de “Caravela”, de Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro, que ficou a cargo de Hugo Branquinho, teve um destino inesperado para Keco. Foi parar nos ouvidos de Egberto – uma marota “tramoia” feita por Jane Duboc, que atuou como consultora na faixa e enviou a gravação a Bianca Gismonti, filha do multi instrumentista. “Dizem que Egberto é bastante exigente em relação à regravação de suas composições por outros músicos, mas

mandou uma mensagem a Jane dizendo que era uma das mais belas interpretações de “Caravela” que já ouvira, comemora Keco.

Embora haja tanto desencontro pela vida, como completaria Vinicius, a obra coletiva liderada por Keco Brandão é um testemunho do poder dos grandes encontros musicais..

PRUDENCIA (Keco Brandão e Zizi Possi)(CLIPE OFICIAL)youtu.be
VOTOS (remix & remaster 2024)(Keco Brandão convida Flávia Wenceslau)youtu.be
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.