Startup permite que marcas e influencers criem sua própria rede social

0 4

Fundada em 2021 para oferecer serviços de gestão de comunidades, Nichoos já conta com mais de 20 mil usuários ativos

A Nichoos, uma plataforma de gestão de comunidades idealizada pelo economista Lucas Mendes Ribeiro, CEO da empresa, foi pensada com com intuito de ajudar produtores de conteúdo, sejam eles pessoas ou empresas, a criarem gratuitamente e até mesmo monetizem a sua própria rede social para seus seguidores mais engajados, em um ambiente 100% controlado.

Monteiro explica que criou a Nichoos ao perceber que empresas e criadores estavam fugindo das grandes redes sociais e grupos de aplicativo – seja pelo ambiente às vezes tóxico ou pela ausência de recursos melhores de gestão de comunidade. “As marcas e influenciadores fazem um trabalho árduo de captação de seguidores, mas depois não conseguem avançar no relacionamento com eles ou, pior, ficam dependentes de algoritmos para entregar seus conteúdos”.

Com o objetivo de impulsionar a economia de criadores digitais no Brasil, a Nichoos tem se destacado no mercado e já atraiu mais de 20 mil usuários. Atualmente, mais de 900 influenciadores e empresas usam a plataforma, que é gratuita. A cada semana, cerca de 40 novas comunidades são abertas. Desde janeiro deste ano, já foram transacionados mais de R$ 2 milhões dentro da startup.

“Nossa plataforma permite manter a audiência sempre engajada por meio de conteúdos e funcionalidades exclusivas, que não existem nas redes sociais. Além disso, endereça um problema crônico do mercado: a falta de consistência dos criadores em gerarem renda por meio do que produzem. Não queremos que eles fiquem reféns de publicações pontuais ou mudanças de algoritsmo”, reforça Ribeiro.

Um dos principais diferenciais da Nichoos é a sua plataforma totalmente em português, atendendo às necessidades dos produtores de conteúdo brasileiros. Segundo dados da consultoria Influencity Marketing Hub, mais de 9 milhões de brasileiros atuam como ‘creators’ e, no mundo, o segmento de creator economy movimentou US$ 16,4 bilhões, apresentando crescimento de mais de 40% ao ano.

“Nossa missão é capacitar as pessoas a construírem comunidades fortes e lucrativas. Estamos comprometidos em oferecer um serviço robusto e flexível, que permita aos usuários personalizar sua própria marca e criar uma experiência única para seu público”, finaliza.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.