Qual CID da coluna aposenta pelo INSS?

0 14

Não existe apenas um CID que mais se aposenta por invalidez por problemas na coluna. Os CIDs que dão direito à aposentadoria por invalidez podem variar de acordo com o grau da doença e incapacidade causada por ela. O INSS leva em consideração para conceder a aposentadoria por invalidez a “incapacidade total e permanente” causada por conta da doença, portanto, não basta ter a doença, mas a incapacidade permanente causada pela doença.

A Aposentadoria por Invalidez é um benefício permanente, concedido a trabalhador que, devido a enfermidades ou condições de saúde, torna-se incapacitados para continuar suas atividades laborais de forma contínua.

O INSS garante o direito à aposentadoria por invalidez para trabalhadores que apresentam condições incapacitantes na coluna vertebral, mas é essencial que o trabalhador comprove certos critérios. Um dos critérios mais importante é a comprovação da incapacidade, feita através dos atestados médicos.

É fundamental informar que o trabalhador deve ser comprovadamente incapaz de forma total e permanente para o trabalho. O CID é um sistema global de categorização de enfermidades e condições de saúde. Os Atestados Médicos com CID são ferramentas importantes para comprovação dessa incapacidade. Contudo, muitos brasileiros têm dúvidas a respeito de qual CID (Classificação Internacional de Doenças) especificamente contemplam esse benefício.

Não existe apenas um CID que mais se aposenta por invalidez por problemas na coluna. Os CIDs que dão direito à aposentadoria por invalidez podem variar de acordo com o grau da doença e incapacidade causada por ela. O INSS leva em consideração para conceder a aposentadoria por invalidez a “incapacidade total e permanente” causada por conta da doença, não bastando ter a doença, mas a incapacidade permanente causada por ela.

Para comprovação da incapacidade, é necessário ter todos os documentos médicos que comprovem sua condição na coluna, como exames de imagem, relatório e laudos médicos. Esses documentos serão essenciais para provar sua incapacidade na perícia do INSS.

Embora, não sejam todos os portadores das doenças dos CIDs abaixo que terão direito a Aposentadoria por Invalidez, ressalta-se que, alguns exemplos mais comuns de CIDs relacionados a problemas na coluna que podem dar direito à concessão da aposentadoria por invalidez incluem:

·         CID M51 – Outros transtornos de discos intervertebrais: Este código abrange diferentes tipos de doenças degenerativas do disco intervertebral. Condições como a hérnia de disco e a degeneração do disco;

·         CID M40 – Cifose e lordose: Este código está associado a deformidades da coluna vertebral, como a escoliose, cifose e lordose;

·         CID M54 – Dorsalgia – Dor na coluna torácica: Inclui a dor nas costas e outros problemas semelhantes;

·         CID M47 – Espondilose: Aborda condições neuromusculares da coluna, como a espondilose;

Para os interessados em aprofundar seu entendimento sobre os critérios e os CIDs específicos da coluna que resultam nesse benefício, é sempre recomendável a consulta com advogados especialistas na área previdenciária.

Lembre-se de que a Aposentadoria por Invalidez é direito garantido por lei para pessoas que se enquadram nas condições estabelecidas, e buscar o benefício pode ser fundamental para garantir a assistência e suporte em momentos de risco de incapacidade.

Se necessário, contar com um especialista em direito previdenciário pode simplificar o processo e aumentar suas chances de receber os benefícios que você merece. Lembre-se, seus direitos de segurado do INSS podem ser a chave para enfrentar desafios de saúde com mais tranquilidade.

Saiba mais: https://andrebeschizza.com.br/qual-cid-da-coluna-aposenta/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.