Dia Nacional de Combate à Cefaléia

0 6

140 milhões de brasileiros sofrem com dores de cabeça

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia cerca de 140 milhões de brasileiros sofrem com dores de cabeça. Esse número representa mais de 50% da população brasileira. Ela pode acontecer em qualquer região, em um ou ambos os lados, e se irradiar através do seu ponto de foco. As sensações podem variar de agudas a latejantes, surgir e sumir de repente ou durar horas e até dias.

Para o chefe da neurocirurgia do Hospital Federal da Lagoa e médico especialista em coluna Haroldo Chagas, podemos classificar as cefaleias em duas categorias: primárias e secundárias.

As primárias são as dores que nos acometem no dia a dia, de natureza disfuncional, não estrutural. A dor de cabeça é a própria doença. Fatores como nosso estilo de vida também influenciam, como o estresse, falta de sono e má postura. Como exemplo de cefaleia primária, temos a enxaqueca e cefaleia tensional. Nesses casos, uma combinação de hábitos saudáveis como boa alimentação e medicação prescrita por um médico conseguem aliviar os sintomas.

Por outro lado, as cefaléias secundárias são mais preocupantes, pois elas são causadas por alguma outra patologia. Quando se nota uma mudança de padrão da intensidade da dor e da frequência, quando é provocada por uma pancada, provoca febre e vômito, quando há uma dor súbita ou afeta algum movimento, é necessário buscar ajuda médica pois pode se tratar de alguma doença séria, como aneurisma ou AVC.

Existem alguns hábitos que podem ajudar a combater crises de enxaqueca, o dr. Haroldo Chagas, relata sete maneiras para evitar sentir essas indesejáveis dores:

1) Mantenha um equilíbrio alimentar, evitando o excesso de alimentos conhecidos por desencadear crises, como chocolates, frutas cítricas, sorvete, queijo, bebidas alcoólicas e outras ricas em cafeína;

2) Mantenha uma boa postura, observando a posição da cabeça e dos braços, além de cadeiras e mesas adequadas para trabalhar;

3) Evite exercícios pesados, não sobrecarregue seu corpo. Invista em atividades de relaxamento, que também contribuem para o alívio da enxaqueca;

4) Mantenha o equilíbrio entre momentos de alta produtividade e de descanso;

5) Opte por produtos com perfume suave ou sem perfume e mantenha o ambiente ventilado. Perfumes fortes podem desencadear dores de cabeça;

6) Faça pausas durante períodos de leitura ou trabalho na frente do computador. A pressão ocular é um dos fatores analisados em diagnósticos de enxaqueca;

7) Durma bem, e pelo tempo adequado. Falta e excesso de sono estão relacionados a crises de enxaqueca.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.