Aposentados pelo INSS dependem exclusivamente do SUS: apenas 22% da população idosa possui plano de saúde

0 46

Pesquisas de campo realizadas pelo IBGE apontam que os brasileiros aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, se deparam com a dificuldade de acesso a uma boa qualidade de vida com direitos básicos essenciais; esse fato se agrava principalmente pela faixa etária que esse grupo ocupa. A situação é consequência dos valores baixos da aposentadoria garantida pelo Seguro Social. Estima-se que apenas 22% dos idosos brasileiros tem plano de saúde, fazendo com que 78% dependam do Serviço Único de Sáude (SUS).
O Sistema Único de Saúde enfrenta uma crise operacional e logística há alguns anos, e esse fato é consequência da falta de infraestrutura, profissionais de saúde, e insumos necessários, acarretados pela pouca destinação de verbas para a saúde pública.
Na pandemia, esse fato se agravou, e há risco de parte dos 78% da população idosa que depende do SUS ficar sem atendimento por falta de leitos, filas imensas, e situações inóspitas. Eliete de Araujo, aposentada do INSS, conta: “Na pandemia, foi muito difícil conseguir atendimento em função das medidas de isolamento social. Contudo, um dos poucos pontos de destaque foi a melhoria dos atendimentos nos sites do INSS e do SUS. É possível acessar diversos serviços pelo site do Meu INSS e consultar o número do Cartão SUS Digital.”
Com a reforma da previdência aprovada no ano de 2019, está cada vez mais difícil se aposentar no Brasil, o aumento na faixa etária, o tempo de contribuição, e os valores baixos garantidos pelo INSS, geram aflição em todos os brasileiros que já se deparam com a realidade das dificuldades sociais e econômicas que encontrarão na terceira idade, época em que os cuidados essenciais devem ser mais intensos e necessitam de custo maior de investimento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.